WEB RÁDIO

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Itep inicia trabalhos de identificação criminal no presídio de Alcaçuz


O Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (Itep-RN) iniciou o trabalho de identificação criminal, que está sendo realizado através do AFIS com o objetivo de identificar e individualizar os presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz.


Com o auxílio deste equipamento, os papiloscopistas do Instituto de Identificação (II) realizam a individualização dos suspeitos através da comparação de impressões digitais, que é confrontada diretamente com um banco de dados da Polícia Federal.

Na medida em que individualiza e identifica os suspeitos, esta plataforma também se torna um grande aliado das polícias no combate à criminalidade em todo o país.

Até então o banco de dados criminal do ITEP era atualizado manualmente e continha a identificação criminal de aproximadamente 7 mil suspeitos, mas com o funcionamento do AFIS será possível atualizar os Boletins de Identificação Criminal (BIC) e tornar todo o processo mais célere.

Com esta informatização, o instituto irá ceder informações criminais de suspeitos que constam no seu banco dados, assim como também terá acesso aos boletins de identificação de todos os estados do país.

Agora RN 


Nenhum comentário:

Postar um comentário